Back to Disciplina

Filosofia

0% Complete
0/0 Steps
Aula 2 de 5
Em andamento

Filosofia Ética e Moral

Baixe o E-book

Você já pensou a respeito do que determina se uma ação é correta ou não? Bom, é para responder questões como essa que temos a Ética.

A Ética surgiu há muito tempo atrás quando os gregos lá por volta do século V a.C. se dedicaram a tais questionamentos. Foi um sujeito chamado Aristóteles quem primeiro elaborou um sistema de pensamento para resolver essa questão.

Embora ao longo das eras os filósofos tenham proposto diferentes maneiras de aplicarmos as reflexões Éticas, ainda preservamos a essência criada por Aristóteles, isto é, Ética permanece uma corrente filosófica dedicada a reflexão das ações humanas.

Figura 1.  Muito antes de um tal de Jesus Cristo vir ao mundo, o filósofo Aristóteles já era o responsável por questionar se nossas ações eram corretas ou não.

Ética Vs. Moral

Antes de compreendermos mais a fundo os diversos filósofos que trataram do tema, é bacana entender primeiro um outro conceito que também diz respeito ao julgamento de nossas ações, a Moral.

Podemos definir a Moral como um conjunto de normas aceitas socialmente que são aplicadas em nossas vidas. As ações do nosso dia-a-dia passam sempre por essa ‘peneira da Moral’, revelando se essas ações são aceitáveis ou não.

Funciona mais ou menos assim, imagine uma ação particular. Essa ação deve se estender para além de você, então para isso, vamos usar como exemplo arrotar! Quando você libera aquele ruido e por ventura está sozinho, sua ação não incomoda ninguém além de você mesmo, correto?

Já, ao fazer isso em um local onde existam outras pessoas, esse estrondo causa certo desconforto aos demais. Imagina só arrotar em meio a um restaurante cheio? Seria falta de educação. Por conta disso, sua ação é julgada pela sociedade e o veredito é que tal ação é errada. Assim sendo, arrotos públicos são ações imorais.

Digo isto pois, diferentes sociedades possuem diferentes estruturas morais. Ora, se uma ação é considerada imoral quando não é socialmente aceita, essa mesma ação pode ser considerada moral quando é socialmente aceita.

O mesmo podemos dizer das flatulências emitas pelo corpo humano. Quando você está sozinho sua flatulência não pode ser imoral, pois, é natural do corpo humano emitir gases. Contudo, essa ação não é lá muito bacana quando feita no meio da galera, principalmente no busão lotado!

Podemos concluir então que, a Moral é originaria de um sistema social e nesse sentido, é a sociedade que nos diz se algo é certo. Portanto, a Moral pode variar de uma sociedade para outra, pois as sociedades possuem diferentes culturas.

No Brasil, por exemplo, é imoral ter mais de um cônjuge, por isso, ter uma ou um amante é algo mal visto em nossa sociedade. Entretanto, se nos afastando das terras tupiniquins, notamos que em alguns países, como a Nigéria por exemplo, é bem como o homem possuir mais de uma esposa. Curiosamente o mesmo não se pode dizer das mulheres, estas estão sempre a mercê de uma Moral fatalmente machista. Vai entender?

O próprio termo Moral vem do Latim Moralis que quer dizer costume e como você deve imaginar, os costumes são coisas temporais. Veja só, a alguns anos atrás, era costume no Brasil o homem pagar a conta quando chamava uma mulher para jantar, para minha sorte, isso mudou e hoje, graças aos avanços dos movimentos sociais, eu consigo dividir a conta sem ser taxado como um sujeito Imoral.

Figura 2. Embora seja algo fundamental a convivência humana, a Ética parece cada vez mais escassa.

Agora, e a Ética? Como é que ela se diferencia da Moral? Bom, primeiramente a Ética é algo mais consistente, ou seja, atemporal. Ela tem a mesma validade hoje, que tinha no tempo da sua bisavó.

Isso porque a Ética é algo que vai refletir sobre a própria Moral, isto é, ela funciona como uma análise das nossas ações para além dos princípios e costume impostos pela sociedade.

Nesse sentido, a Ética é uma coisa mais neutra e pura do que a Moral, pois, ela parte da Razão. Podemos entendê-la como uma abstração criada pelo intelecto humano afim de para buscar um julgamento mais imparcial das ações humanas.

Saca só, se de um lado a Moral é relacionada a um sistema social, a Ética é uma parada individual, ou seja, se nós agimos moralmente porque a sociedade nos diz que é o certo, do ponto de vista da Ética, deveríamos agir sem essa pressão social, escolhendo nossas ações apenas embasados na racionalidade.

Como para Filosofia, a razão tende a ser algo mais universal, então dá para afirmar que a Ética se propõe universal, já a Moral é limitada pela cultura que estamos inseridos.

Vamos recapitular então:

Moral                                   Ética

Social                                    Individual

Cultural                                Universal

Temporal                            Permanente

É importante ressaltar que nenhum ser humano já nasce com esses conceitos formados, eles nos são ensinados ao longo da nossa jornada por esse mundão. Muitas vezes aprendemos eles na escola ou com a família.

Cara, dado o que você viu sobre Moral até aqui, seria valido dizer então que a Moral depende do convivo social? E a Ética?

Dos Filósofos

Falávamos que Aristóteles foi o cara que desenvolveu o primeiro sistema Ético da história, para ele, Ética era busca pelo aperfeiçoamento do indivíduo. Para nos aperfeiçoarmos, seria necessário, segundo Aristóteles, cultivar nossas virtudes.

Todavia, é importante que essas virtudes sejam dosadas. Tal qual um remédio que em excesso provoca uma enfermidade, as virtudes também devem ser cultivadas com cautela. Imagine uma situação em que você sinta medo, a ausência da virtude necessária para transpor esse medo seria a covardia, o excesso dessa virtude seria a brutalidade, mas a quantidade certa é o que chamamos de coragem.

Avançando alguns anos na história, outro grande filósofo, meu camarada Immanuel Kant, também escreveu um importante sistema filosófico que tratava da Ética. Em sua obra ‘Fundamentação da Metafísica dos Costumes’ ele postulou a Ética como algo que devemos fazer independente da pressão externa que sofremos.

Figura 3. O filósofo Immanuel Kant, foi um dos mais importantes nomes do século XVIII.

Na visão de Kant, devemos agir eticamente não porque é algo bom para nós, ou porque as pessoas assim agem, mas ao invés disso, devemos agir de maneira Ética pura e simplesmente porque é o correto a se fazer.

Por fim, o que determina se uma ação é certa ou errada é a maneira que essa ação pode ser interpretada racionalmente, sem a pressão exercida pelos outros. Nesse sentido, uma ação que possa ser Imoral, ainda sim, pode ser considerada Ética.

Bom, vamos resolver algumas questões para ver se você entendeu a diferença entre Ética e Moral?

Simulado